Teleconsulta Médica Grátis

Quais são os medicamentos mais indicados para o tratamento de disfunção erétil?


A disfunção erétil, embora seja um problema grave e temido pela maioria dos homens, é muito comum e afeta boa parcela da população masculina mundial. No Brasil, quase 50% dos homens sofrem desse distúrbio. Ele afeta especialmente os homens acima dos 40 anos. Apesar de sua gravidade, é possível solucionar esse problema. Confira a seguir alguns medicamentos que ajudam a combater a impotência!

Como acontecem as ereções

Durante o estímulo sexual, o sangue flui para os corpos cavernosos do pênis, provocando seu aumento e compressão de suas veias. As veias, enquanto comprimidas, retêm o sangue no corpo cavernoso, mantendo a ereção. Extinto o estímulo sexual ou atingido o orgasmo, o corpo cavernoso se esvazia e a ereção termina.

Para que o corpo cavernoso se encha de sangue, é preciso liberação de óxido nítrico, um neurotransmissor que relaxa os vasos sanguíneos, facilitando a penetração de sangue. A presença de óxido nítrico garante a permanência da ereção.

Como funcionam os medicamentos

A substância que elimina a ação do óxido nítrico é a fosfodiesterase tipo 5 (PDE-5). As medicações que combatem a disfunção erétil são todas inibidoras da PDE-5. Veja abaixo a relação das medicações mais conhecidas:

O famoso Viagra (sildenafil)

O Viagra é, sem dúvida, a droga mais famosa quando se trata de impotência. O sildenafil facilita o tempo de permanência do óxido nítrico já produzido, mas não influencia diretamente em sua produção. É vendido em comprimidos de 25 mg, 50 mg ou 100 mg e seu uso varia entre 25 mg e 100 mg ao dia, conforme orientação médica.

Deve ser tomado duas horas após a última refeição e uma hora antes da relação sexual. O intervalo entre um comprimido e outro deve respeitar o período de, no mínimo, 24 horas. Após meia hora, começam a surgir os efeitos do Viagra. Não é recomendado (ou deve ser usado com cuidado) em pacientes com hipertensão e problemas cardiovasculares. Em doses muito elevadas, pode causar hipotensão e AVC.

Levitra (vardenafil)

É vendido em comprimidos de 2,5 mg, 5 mg, 10 mg, e 20 mg. Deve ser tomado cerca de uma hora antes da relação sexual e seus efeitos, como os do Viagra, podem durar até quatro horas. Apresenta contra-indicações semelhantes às do Viagra.

Cialis (tadalafil)

É vendido em comprimidos de 5 mg, 10 mg e 20 mg. É tão eficaz quanto o Viagra e o Levitra, mas apresenta feitos mais duradouros (podem atingir até 36 horas). Quanto aos efeitos colaterais, não provoca as alterações visuais que, embora raras, podem ocorrer com o uso do Viagra e do Levitra. Também pode ser tomado próximo às refeições.

Injeções intracavernosas

Os efeitos são sentidos cerca de 20 minutos após a aplicação. Dispensa a necessidade de estímulos para que haja ereção. Há dilatação das artérias locais, aumento do fluxo sanguíneo e conseqüente ereção peniana. O período de duração dos efeitos varia conforme a dose injetada (deve ser prescrita pelo médico). Pode apresentar efeitos colaterais como alergia a alguma das substâncias (alprostadil, prostaglandina, papaverina).

Se estiver sofrendo de disfunção erétil, procure um médico! Não se envergonhe, nem deixe para tentar resolver o problema quando ele ficar ainda mais grave. Se você achou este post interessante, faça um comentário. Compartilhe seus conhecimentos e dê a sua opinião!

Quer conferir outras dicas de saúde masculina? Faça o download do nosso e-book sobre o assunto e se informe mais sobre as práticas para ter uma vida mais saudável!

 

Teleconsulta Médica Grátis