Teleconsultoria Médica

Quais os principais fatores de risco da disfunção erétil?


A saúde sexual masculina é, geralmente, um tabu – mas não deveria ser! Afinal, sexo vai além de exclusivamente prazer ou reprodução: tem a ver com saúde. Uma vida sexualmente ativa gera benefícios físicos e mentais, como aumento da autoestima, redução do estresse, dentre várias outras questões relacionadas.

Um dos problemas mais comuns que atingem os homens neste sentido é a disfunção erétil,  também conhecida popularmente como impotência sexual que, em alguns casos, pode inclusive servir como alerta para doenças cardiovasculares.

Para evitá-la ou mesmo se desesperar diante de uma situação como essa, a informação é a melhor arma. Por isso, no post de hoje conhecerá quais são os principais fatores de risco da disfunção erétil:

Questões psicológicas

Um fator de risco bastante comum para apresentar sintomas da disfunção erétil são as questões psicológicas. Estress, depressão, baixa autoestima, preocupações em excesso, insegurança, dentre outros, estão na lista. Por isso, caso você identifique problemas de eração, vale avaliar se não há algo de errado em sua rotina para que, ao procurar um médico andrologsta, ele leve em consideração este fator na análise de seus exames e, assim, possa direcioná-lo a um especialista – considerando não haver causas físicas que ocasionem a impotência sexual.

Problemas hormonais

Os problemas hormonais masculinos também são um fator de risco para ocasionar a disfunção erétil. Diabetes, problemas endócrinos e até mesmo  redução de produção da testosterona no organismo são potenciais geradores do problema. Por isso o acompanhamento médico é tão importante para não haver queda no desempenho sexual masculino.

Álcool e tabagismo

Tudo em excesso faz mal. Como você já deve esta cansado de saber, álcool e cigarro são drogas com altos índices de malefícios ao corpo humano. Talvez a novidade seja que ele afetam, inclusive, o seu desempenho sexual. Sim, aquela história de que quando você está bêbado tem uma melhor performance na cama pode até funcionar algumas vezes, mas no longo prazo as consequências podem ser pesadas, como o desenvolvimento da impotência sexual. Fique atento ao consumo!

Doenças cardiovasculares

Problema de disfunção erétil não é nada agradável, mas talvez o que você não saiba é que ele pode dar indício de problemas de saúde mais sério ao organismo: as doenças cardiovasculares. A relação é simples: o entupimento de veias e artérias, sinal desse tipo de problema, dificulta a circulação sanguínea o que impede ou reduz a ereção (a famosa impotência sexual). Por isso, além de ser uma causa da disfunção erétil, este é também um alerta para a sua saúde.

A vida que você leva pode ocasionar disfunção erétil

Hábitos comuns ao seu dia a dia que podem soar inofensivos em relação à saúde sexual podem, na verdade, ser um grande vilão. As suas ações, o que faz na rotina, sua relação com atividades físicas, consumo exacerbado de álcool, uso de cigarro e até mesmo o simples estresse no trânsito podem prejudicá-lo. Por isso, a vida que você leva é um fator de alto risco para o desenvolvimento da disfunção erétil. Olhe para si e veja onde e como melhorar constantemente!

Você já conhecia estes como fatores de risco para o desenvolvimento de disfunção erétil ou impotência sexual? É melhor ficar atento! Se você está em busca de mais saúde, baixe o nosso ebook gratuito com dicas para aumentar a sua qualidade de vida.

Teleconsultoria Médica