Preencha nossa Avaliação Médica sem custo.

Problemas de ejaculação precoce? Conheça as causas mais comuns


A ejaculação precoce é um dos principais problemas que afligem a vida sexual masculina. Embora não seja tão temida quanto a disfunção erétil, é incômoda e causa frustração, impedindo a relação sexual. A ejaculação precoce consiste na ejaculação logo após a penetração ou mesmo antes dela. Estipula-se o valor mínimo de um minuto, ou menos, de duração da relação para que se detecte a ejaculação precoce. Este é um distúrbio para o qual há muitas causas. Você não sabe quais são? Veja as principais!

Fase primária: adolescência

Geralmente, a ejaculação precoce acontece na adolescência, a chamada fase primária. O jovem, movido pelo medo e ansiedade nas primeiras relações, acaba ejaculando antes do tempo necessário para uma relação duradoura. Trata-se da insegurança comum nessa idade, do receio de ser descoberto ou a ansiedade que causam o distúrbio, considerado normal nessas ocasiões.

Fase adulta: Problemas psicológicos

Em uma fase posterior, o homem pode sofrer de ejaculação precoce. Nesse caso, predominam os problemas de origem psicológica. A ansiedade, que libera adrenalina, é um motivo comum que provoca esse problema. Quando isso se torna frequente é sinal de doença que precisa ser tratada.

Homens com traumas sexuais, como abuso ou repressão, podem apresentar esse mal. Complexos de inferioridade e sentimentos de culpa também podem provocar ejaculação precoce. Se a parceira é exigente e cobra muito de seu parceiro, ele pode, com o passar do tempo, desenvolver o distúrbio, motivado pela pressão.

Caso especial: disfunção erétil

Se o homem passa por uma experiência de disfunção erétil (ou sofre dela eventualmente), isso pode gerar um quadro permanente de ejaculação precoce. Essa é outra causa psicológica associada a um distúrbio físico cuja origem pode ser psicológica ou orgânica.

A própria ejaculação precoce pode se tornar causa do problema: se o homem, em uma relação sexual, acaba ejaculando precocemente, isso pode gerar ansiedade e receio nas próximas relações, levando à repetição do mesmo quadro.

Níveis hormonais e de neurotransmissores acima do normal

Alterações hormonais ou nos neurotransmissores que transmitem os sinais dos órgãos sexuais ao cérebro também podem ser causas de ejaculação precoce.

Uso de medicação psicotrópica

O uso de certas medicações, como antidepressivos e ansiolíticos, também podem gerar, devido ao uso contínuo, problemas de ejaculação precoce. Geralmente, as próprias bulas do remédio preveem essa possibilidade.

A suspensão dos remédios pode reabilitar o homem a uma relação normal – em alguns casos, contudo, o distúrbio permanece, devido à ansiedade e ao medo. É mais um caso de causa física que se transforma em problema psicológico.

Outros fatores biológicos para ejaculação precoce

Outras causas físicas para a ejaculação precoce são:

  • Distúrbios da tireóide;
  • Inflamação na próstata ou uretra;
  • Fatores genéticos;
  • Danos no sistema nervoso decorrentes de lesões ou cirurgias;
  • Problemas cardíacos.

Fatores de risco

A ejaculação precoce é provocada, principalmente, por fatores psicológicos. Os médicos consideram os seguintes fatores de risco, aqueles que podem facilitar o aparecimento do problema:

  • A disfunção erétil (o medo de não manter uma ereção ou de voltar a perder uma podem induzir a ejaculação precoce);
  • Cansaço, estresse, instabilidade emocional (a incapacidade de concentração é uma causa comum do distúrbio).

O importante é que se o problema tornou-se comum, o homem precisa de ajuda médica, portanto não deixe de procurá-la! O que achou do post? Esclareceu sobre o assunto? Registre sua opinião! Enriqueça esse post, compartilhando suas ideias!

Que tal conferir dicas para manter sua saúde sempre em dia? Faça o download do nosso guia da saúde masculina!

 

Preencha nossa Avaliação Médica sem custo.