5 anos líder de mercado

Andrologia

Avaliação Médica Online. Aqui.
Atendimento: 47 3062-8390
Atendimento Brasil Whatsapp: 47 98913-1515
Atendimento Portugal Whatsapp: +55 47 98913-1515

Os 5 mitos mais comuns sobre ejaculação precoce
Blog Andrologia

Avaliação Médica Online. Aqui.

A ejaculação precoce é uma condição experimentada por muito homens, de diversas faixas etárias. O tema, no entanto, acabou sendo taxado como tabu e é envolto por mitos que muitas vezes acabam fazendo com que pacientes nessa condição demorem muito a buscar o tratamento correto.

A crença nesses mitos, muitas vezes atrasa o diagnóstico e prolonga o problema, trazendo ainda mais insatisfação e frustação ao paciente. Antes de tentar técnicas milagrosas é preciso buscar a ajuda de um especialista que poderá receitar o tratamento mais eficaz. E, antes de mais nada, tirar ideias como as listadas abaixo da cabeça!

Mito 1: Experiências ruins do passado desencadearam o problema

Há quem acredite que uma relação sexual má sucedida no passado pode ter causado a ejaculação precoce. Não há nenhuma relação entre os dois fatos. Se o homem teve uma relação sexual no passado que não foi como ele imaginava não há motivos para que essa frustação tenha causado a ejaculação precoce do presente. Nem sempre as relações sexuais saem como o esperado e ninguém desencadeia problemas por isso.

Mito 2: O medo de ser pego na adolescência é a causa

Muitos acham que o medo de ser flagrado se masturbando na adolescência pode ser a razão do problema. Acelerar a masturbação naquele período fez com que houvesse a perda do controle sobre a ejaculação. Outro mito bastante fantasioso sobre a questão. O homem é capaz de controlar a ejaculação em qualquer período da vida. Se quando adolescente, por medo ou vergonha, ele tinha que acelerar as masturbações, ele não perdeu a capacidade de controlar o orgasmo quando há penetração.

Mito 3: O uso de bebidas alcoólicas ou outras drogas pode desacelerar a ejaculação

Essa crença sobre a ejaculação precoce é uma das mais nocivas de todas. O uso de substâncias como álcool ou qualquer outra droga, sejam elas lícitas ou ilícitas, pode causar a demora na ejaculação, mas por conta do efeito negativo que elas trazem ao organismo. Sem total lucidez, pode haver prolongamento do tempo de ereção, mas os efeitos nocivos a longo prazo podem ser devastadores.

Além de causar dependência química, essas drogas, na maioria das vezes deixa os usuários mais vulneráveis a diversos riscos.

Mito 4: Usar dois preservativos ou produtos de sexy shop podem solucionar a questão

Embora o uso de preservativos para alguns homens resolva o problema momentaneamente, eles não tratam a causa da ejaculação precoce. O mesmo acontece com produtos milagrosos vendidos em sexy shops. Os géis e cremes relaxantes ou que oferecem sensação de dormência, na verdade, podem acabar alterando a sensação de prazer tanto do homem como da parceira, prejudicando a relação sexual para os dois.

Mito 5: Não há maneira eficaz de controlar a ejaculação

Tratar a causa do problema é a chave para a resolução da ejaculação precoce. Achar que é impossível controlar a ejaculação não é a solução. Cabe a um médico especialista diagnosticar o quadro de ejaculação precoce e somente ele é capaz de determinar suas causas e indicar o melhor tratamento para cada caso. Há algumas técnicas que prometem regular a ejaculação e, caso seja necessário, há interações medicamentosas para tratar o quadro clínico da condição.

Você conhecia esses cinco mitos sobre a ejaculação precoce? Compartilhe suas dúvidas com a gente!

Para conhecer mais dicas e informações sobre alimentação e hábitos saudáveis, confira nosso “Guia da Saúde Masculina”.

Avaliação Médica Online. Aqui.

LEIA MAIS