Teleconsultoria Médica

Os 5 mitos mais comuns sobre disfunção erétil


Mais de 300 milhões de homens sofrem com a impotência sexual no mundo. Também conhecido como disfunção erétil, esse problema é um dos fantasmas que assombram a sexualidade masculina. Embora seja uma doença sexual relativamente comum, o assunto ainda é um tabu, talvez por ser tão permeado de mitos que se propagam e se fortalecem de geração em geração. Que homem nunca ouviu afirmações como: “macho que é macho não falha” e “homem que é homem transa todo dia”?. Esses são alguns dos mitos que ganham força ao longo dos anos.

Para enfrentar o problema da impotência sexual é preciso desmitificar questões que não passam de inverdades, caso contrário, o homem acreditará e repassará informações que não possuem base científica e nem condizem com uma vida sexual feliz e saudável. Para te ajudar a jogar os principais mitos sobre disfunção erétil por terra, preparamos uma lista com as informações distorcidas que são veiculadas na sociedade. Vem ver!

Quanto maior for o pênis, maior será a potência sexual

Tamanho definitivamente não é documento. Um pênis pequeno pode proporcionar muito prazer durante o ato sexual e um pênis grande pode simplesmente não ficar suficientemente ereto para possibilitar a penetração e gerar prazer. Isso é muito relativo! O comprimento e a largura do pênis nada tem a ver com potência.

A vagina só possui sensibilidade na parte que fica na entrada da genitália, portanto, pênis menores podem muito bem estimulá-la. Algumas posições, inclusive, são favoráveis para quem tem pênis pequeno, aumentando ainda mais o prazer sexual.

Falhar uma vez indica que o homem terá disfunção erétil no futuro

Um episódio isolado de dificuldade de ereção não indica que o homem terá disfunção erétil futuramente. O desempenho sexual está relacionado a fatores hormonais, fisiológicos e psicológicos. Sendo assim, a falha pontual pode ser causada por preocupações no trabalho, estresse, ansiedade, problemas de relacionamento, mas não representa necessariamente algo definitivo. Pelo contrário! Assim que os problemas passarem, a tendência é que a potência sexual volte ao normal.

Vasectomia causa impotência

Não. A vasectomia não causa impotência sexual. A cirurgia altera a fertilidade masculina, mas em relação à potência, não há nenhum prejuízo. Na verdade, o homem vasectomizado tem a libido aumentada, pois pode praticar o sexo sem a preocupação de uma gravidez indesejada ou a necessidade de interromper a ejaculação. Em contrapartida, a mulher também fica mais despreocupada e se solta mais.

Masturbação causa disfunção erétil

Mentira absurda. Nem mesmo a longo prazo a masturbação pode aumentar o risco de desenvolver disfunção erétil. A impotência sexual está ligada a fatores físicos ou emocionais que precisam ser investigados, mas não tem relação direta com a prática de masturbação. O homem que se masturba desde cedo e frequentemente não é um potencial candidato a sofrer com a disfunção erétil.

A impotência sexual é um problema exclusivo da terceira idade

Em função das alterações hormonais decorrentes da andropausa, homens mais velhos possuem maiores chances de desenvolver a impotência sexual, mas esse não é um problema exclusivo da terceira idade. Só para se ter ideia, é cada vez mais comum ver jovens sofrendo com impotência. Em pessoas mais novas, as causas da disfunção erétil costumam estar ligadas a questões psicológicas, como a depressão, a ansiedade, o estresse e conflitos com a parceira.

O medo de um desempenho insatisfatório, a falta de experiência e o medo de uma gravidez indesejada também contribuem para os quadros de impotência, assim como um estilo de vida regado a álcool, drogas e tabagismo.

Independente da idade do homem, se ele apresentar problemas de ereção, é indispensável buscar tratamentos em centros especializados. Hoje em dia existem terapias e medicamentos muito eficazes no combate à impotência sexual. Fica a dica!

E aí, você gostou do nosso artigo? Ele te ajudou a esclarecer os mitos em torno da disfunção erétil? Comente! Ah, e para ter acesso ao nosso Guia de Saúde Sexual Masculina, faça o download e descubra como ter mais qualidade de vida.

Teleconsultoria Médica