Teleconsultoria Médica Grátis

O uso diário de Tadalafila no combate da disfunção erétil


A disfunção (DE) consiste na incapacidade persistente do homem atingir e manter a ereção peniana por tempo suficiente, frustrando a realização do ato sexual pela falta de rigidez e dificuldade de penetração.

No Brasil, 45% dos homens possuem algum grau de disfunção erétil. Entre 18 e 39 anos, 32% dos brasileiros têm disfunção erétil mínima, 10% moderada e 1% severa (impotência). Acima dos 70 anos há 21% de disfunção erétil mínima, 35% moderada e 12% de disfunção severa.

Até a década de 80, o principal tratamento para o problema era limitado às terapias psicossexuais ou à realização de implantes protéticos pois se acreditava que as causas da disfunção erétil eram primariamente psicológicas. remedios

Somente no final da década de 80, com a introdução das injeções intracavernosas (estrutura peniana responsável por sua rigidez), que a fisiologia vascular do pênis foi melhor compreendida, levando finalmente ao avanço do entendimento fisiopatológico da doença e a produção de medicamentos de uso oral para o combate dos sintomas.

Desde então, surgiram 3 gerações de medicamentos considerados eficazes e aprovados pelo órgão regulador americano, o FDA, são eles a sildenafila (comercialmente conhecida como “Viagra” e a primeira geração de pílulas contra a DE); A vardenafila (comercialmente chamada de “Levitra”, a segunda geração) e a mais recente, a tadalafila, comercializada como “Cialis”.

Todos estes medicamentos são inibidores de uma enzima que existe no pênis (a fosfodiesterase tipo 5) e, por isso, promovem um relaxamento da musculatura lisa do órgão sexual masculino. Ereções são alcançadas principalmente através do fluxo sanguíneo no pênis e estes medicamentos ajudam a relaxar os vasos internos permitindo um fluxo maior e constante de sangue.

O Taladafil já vem sendo usado com sucesso no tratamento da disfunção erétil como dose única de longa duração e, recentemente, a variante sob posologia diária 2,5 mg ou 5 mg – na forma de comprimidos ou spray sublingual -, tornou-se uma alternativa efetiva aos pacientes, principalmente por permitir que estejam prontos para a atividade sexual em qualquer momento, sem a necessidade de planejamento prévio.

Para saber mais sobre o Taladafil e suas variantes de uso diário, entre em contato com nosso corpo clínico. Nossos andrologistas estão à disposição para esclarecer suas dúvidas com a celeridade e discrição necessária.

Teleconsultoria Médica Grátis