Teleconsultoria Médica Grátis

Medicina Quântica: Conheça os Avanços medicinais dessa técnica


Os Avanços Medicinais que a teoria Quântica promete são muitos. Você sabe o que é Medicina Quântica? Leia na primeira parte da nossa série. Nesse post, nossa equipe médica examina as possibilidades que essa teoria trás e que precisamos ficar de olho para o futuro.

Avanços medicinais: medicação sob medida

O principal ponto argumentado pelos teóricos da Medicina Quântica é que o tratamento a nível molecular pode ser ultra personalizado e portanto prolongar a vida e a qualidade com que aproveitamos nosso tempo. Porém, essa busca do aumento da expectativa de vida não se dá só em tratamentos precisos. De nada vale um tratamento sem um diagnóstico igualmente acertado. Portanto, estudos estão sendo desenvolvidos também em máquinas para diagnóstico molecular baseados na energia dos campos magnéticos.

Esse diagnóstico preciso seria feito através de biomarcadores, ou características intrínsecas do corpo e de como as doenças atuam no nosso organismo. Talvez você já tenha ouvido falar desse tipo de técnica para o diagnóstico do câncer, caso no qual esses estudos têm muito a contribuir. Como? Criando medicamentos também no nível molecular e específicos para células com marcadores cancerígenos, por exemplo. A teoria é muito promissora.

A tecnologia também pode ser usada para facilitar a identificação de células problemáticas e facilitar tratamentos a laser, apontando para um futuro de cirurgias sem corte. Medicação também pode ser usada de maneira precisa sem injeções para doenças mais complexas. Da mesma forma que hoje existem anticoncepcionais adesivos, por exemplo, teóricos trabalham em técnicas para desenvolver adesivos para o tratamento de câncer e infecções, por exemplo ou ainda realizar exames de sangue. Além de driblar a fobia de agulhas, mais precisão é igual a menos dano ao corpo e essas tecnologias seriam tão precisas que a chance de erro médico é praticamente inexistente.

Como funcionaria o tratamento com Medicina Quântica?

Alguns teóricos acreditam nos anticorpos que o nosso corpo produz naturalmente como meio de transporte para levar partículas de medicamento para o “campo de batalha” inoculando o remédio próximo a molécula que causa a doença. Algumas dessas partículas de remédio são ativadas com o calor, onde entraria uma segunda fase do tratamento através de máquinas de ressonância magnética. Imagine um familiar com problemas de estômago ou fígado causados pela medicação para o coração, por exemplo. Esses efeitos colaterais seriam coisa do passado pela via molecular.

Falando em máquinas, outra aplicação seria o avanço na tecnologia de diagnóstico por ressonância magnética e raio x, tornando essas técnicas mais precisas e ainda menos invasivas, logo, mais seguras para uso. E, quem sabe, até mais baratas no futuro. Diagnósticos mais sensíveis e mais rápidos de maneira acessível é o melhor dos dois mundos.

Gostou? Compartilhe.

Teleconsultoria Médica Grátis