Teleconsultoria Médica

Ardência na Urina? Conheça o Exame de Urina com Antibiograma


urinaO exame de urina com antibiograma é mais conhecido como urocultura ou cultura de urina. Ele é feito através da coleta de urina do paciente e posterior cultura laboratorial com submissão a pastilhas de antibiótico responsáveis por realizar o teste chamado de antibiograma.

Para que tipo de doença esse exame é usado?

O ideal é que não haja bactérias no sistema urinário, mas quando há, a pessoa sofre com a infecção. Na maioria das vezes, é infecção de bexiga. Esse exame verificará se há alguma bactéria e qual antibiótico é mais forte para combatê-la. Em muitos casos, é possível identificar qual bactéria é a causadora da doença.

Muitas vezes, quando a pessoa está com febre e a causa não é encontrada, esse tipo de exame é usado para tentar encontrar uma possível infecção urinária ou antes de procedimentos cirúrgicos urológicos, quando há necessidade das vias urinárias estarem esterilizadas.

Como é feita a coleta?

A pessoa que será submetida à urocultura precisa coletar de 50 a 100 ml de urina em um frasco estéril, que na maioria das vezes é fornecido pelo laboratório. O ideal é que seja coletada a primeira urina da manhã porque ela está há mais tempo na bexiga e consequentemente tem uma quantidade maior de bactérias.

Os órgãos genitais precisam estar limpos e o primeiro jato de urina deve ser desprezado, pois ele servirá para limpar o canal uretral e expulsar qualquer bactéria oportunista que possa, por ventura, estar nele. Deve-se fazer o possível para que a urina não entre em contato com o prepúcio nos homens ou com os grandes lábios da vagina nas mulheres para evitar contaminação. A pessoa não pode estar tomando antibiótico ao fazer essa coleta.

Como é feito o exame?

Para ficar mais fácil de entender, imagine um potinho de vidro liso, mas com as bordas levantadas e tampado, como se fosse um cinzeiro de vidro com tampa. O nome disso é placa de Petri. Dentro dessa placa é colocada uma substância chamado de ágar, que é como uma gelatina, mas que tem nutrientes bons para as bactérias se desenvolverem, ou seja, serve como um alimento para as bactérias.

Com isso pronto no laboratório, um pouco de urina é passado pelo aguar. A placa de Petri é fechada e colocada a uma temperatura adequada para o crescimento bacteriano. As bactérias crescem e são submetidas a diversos círculos pequenos, como se fossem um confete mais grosso, cheios de antibióticos.

Cada um dos círculos colocados será um tipo de antibiótico para o qual a bactéria encontrada no exame será testada. O antibiótico que conseguir matar uma parte da colônia bacteriana ou fazer com que elas parem de se replicar é o ideal para tratar a doença. Para que tudo isso seja possível levam de 48 a 72 horas.

O resultado do exame

Como resultado, é fornecido o número de colônias de bactérias encontradas, quais as identificadas e os antibióticos a que elas são sensíveis ou resistentes. Quando há mais de 100 mil colônias de bactérias o resultado é tido como positivo.

Quer investigar melhor sobre esse tema e buscar um tratamento? Marque uma assistência e faça um Check-up online acessando nosso site. 

Dr. Luis Henrique Leonardo Pereira

Responsável técnico (CRM/SP 113703) pelo atendimento via Telemedicina do Centro de Andrologia.

É o médico criador do tratamento inovador com uso do Spray Sublingual, com mais de 400 mil atendimentos realizados em todo Brasil.

Teleconsultoria Médica