Teleconsultoria Médica

Disfunção erétil tem tratamento?


Disfunção erétil é um problema que afeta grande parte da população masculina. Embora seja um mal muito temido e, ainda assim, muito comum nos dias de hoje, suas proporções são variáveis. A disfunção erétil pode ser leve, moderada ou grave – se for permanente, a disfunção erétil configura a chamada impotência sexual. De qualquer modo, existe tratamento para esse problema.

Causas da disfunção erétil

As causas da disfunção erétil são muitas e determiná-las é muito importante para encontrar a cura. Certas doenças podem induzir ao problema, como hipertensão (que entope artérias e veias, impedindo o fluxo de sangue para o pênis). Doenças hormonais, psicológicas, neurológicas, consumo excessivo de medicamentos, drogas e fumo também podem ocasionar o problema.

Tratamento do problema

Conforme a causa e o estilo de vida do paciente, o médico prescreverá o tratamento. O tratamento pode variar: psicoterapia, reposição hormonal (medicação oral), autoinjeção, prótese, géis e cremes, enrijecimento por sucção.

Tratamento mais comum: medicação oral

É a opção de tratamento mais comum e consiste na ingestão de comprimidos em doses prescritas pelo médico de uma a duas horas antes da relação sexual. Os efeitos geralmente começam cerca de meia hora depois e sua duração varia, podendo atingir de quatro a 36 horas. Eles aumentam a permanência do óxido nítrico no pênis, o que favorece a concentração de fluxo sanguíneo e a ereção.

As substâncias usadas para tratamento são: sildenafila (Viagra); vardenafil (Levitra) e tadafila (Cialis).

Injeção intracavernosa: tratamento eficiente, mas temido

Os efeitos se fazem sentir cerca de 15 minutos após a injeção. A substância estimula a circulação e promove a dilatação das artérias no pênis, aumentando o fluxo sanguíneo e levando à ereção. O tempo de duração varia conforme a dose injetada.

Intervenção cirúrgica: a prótese peniana maleável e inflável

A prótese peniana maleável consiste na introdução de uma haste metálica, envolvida em silicone, no interior do pênis. Esse procedimento permite o enrijecimento completo do pênis, para a penetração 100% do tempo. É uma solução artificial, mas que costuma proporcionar prazer ao paciente. O pênis fica ereto continuamente.

Já na prótese inflável, implantam-se cilindros infláveis no pênis, conectados a uma bombinha com líquido na região escrotal. Acionando a bombinha, o líquido será conduzido ao cilindro, provocando a ereção. Após a relação, o pênis readquire flacidez.

Spray sublingual: novo tratamento de sucesso

O spray sublingual é aplicado diretamente na boca e produz efeito rápido, após três dias de uso. Ele é absorvido diretamente pelo sangue, o que garante maior eficiência. Além disso, a quantidade de substâncias é 10% menor que nos comprimidos. Recomenda-se o uso do spray aliado à fisioterapia. Não é aconselhável para quem usa remédios para o coração e quem tem problemas na retina.

Outros tratamentos

Os géis e cremes variam conforme a marca, mas sua finalidade é aumentar o óxido nítrico e o fluxo sanguíneo, mantendo a ereção. Enrijecimento por sucção consiste na introdução do pênis em um cilindro com vácuo – isso provocará acúmulo de sangue na haste peniana, resultando em uma ereção. A psicoterapia é uma forma de tratamento fundamentada no diálogo e na detecção e eliminação das causas psicológicas que provocaram o problema.

Se estiver sofrendo de disfunção erétil, não tenha vergonha de procurar um médico. Esse post tirou suas dúvidas? Faça um comentário e deixe sua opinião! Compartilhe com os outros as suas ideias!

Quer conferir outras dicas de saúde masculina? Faça o download do nosso e-book sobre o assunto e se informe mais sobre as práticas para ter uma vida mais saudável!

 

Teleconsultoria Médica