5 anos líder de mercado

Andrologia

Tratamento com Spray? Aqui.
Atendimento: 47 3062-8390
Whatsapp: 47 98913-1515

Disfunção erétil e problemas cardiovasculares entenda a relação
Blog Andrologia

Você pode usar o Spray? Saiba Aqui.

Poucos homens acreditam que a saúde sexual masculina pode ter relação com outras doenças que atingem o organismo do paciente do sexo masculino. Mesmo com o hábito de ignorar a visita regular ao médico, atentar se a qualidade da sua saúde sexual pode ser extremamente importante para evitar problemas graves como as doenças cardiovasculares.

Nesse artigo vamos apresentar como a disfunção erétil pode ter relação com os problemas cardiovasculares e vice-versa. Que tal conferir e ficar atento a esse cuidado?

Disfunção erétil e o risco elevado de problemas cardíacos

Uma publicação divulgada pela revista científica PLoS Medicine mostrou um estudo feito pela Universidade Nacional da Austrália que conseguia relacionar a presença de disfunção erétil em pacientes e o maior risco de apresentar problemas cardíacos.

Os pesquisadores da universidade observaram que homens acima dos 45 anos, que sofriam com algum tipo de disfunção erétil moderada ou grave, tinham até oito vezes mais chances de apresentar problemas como a insuficiência cardíaca ou doença artesanal periférica. O risco de sofrer com quadros como isquemia também eram altos (66%), além do risco de morte ser pelo menos duas vezes maior em homens com esse problema sexual.

Acredita-se que a disfunção erétil seja, na verdade, um sinal de que algum problema vascular pode estar instalado no organismo, já que irrigação do tecido do pênis é feito por veias muito finas e que manifestam a falência de seu funcionamento quando a circulação sanguínea está comprometida.

A disfunção erétil pode ser um importante preditor de doença arterial coronariana

Da mesma maneira que a disfunção erétil foi apontada como uma possível causa do aumento de mortalidade em homens acima de 45 anos por problemas cardíacos, ela também é vista por muitos profissionais médicos como um preditor de Doença Arterial Coronariana (DAC) em adultos com idade inferior a 60 anos. Especialistas afirmam que a presença de disfunção erétil em pacientes com DAC pode aumentar o risco de morte em até 45% nesses pacientes.

Doenças cardiovasculares também podem levar ao desenvolvimento da disfunção erétil

Não é somente a disfunção erétil que é a responsável pelo desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O sentido contrário também é observado por médicos que tratam homens com doenças relacionadas à saúde do coração. Como os homens com problemas cardíacos geralmente apresentam quadros clínicos como a hipertensão, a diabetes mellitus, a obesidade e a dislipidemia – além de hábitos prejudiciais à sua própria saúde como o tabagismo e a ingestão elevada de álcool – é natural que eles tenham como um sintoma natural problemas com a saúde sexual.

Problemas com a deficiência de testosterona também pode  ter relação com ambos os casos

A testosterona, o principal hormônio circulante no organismo masculino, também pode mostrar a relação entre a disfunção erétil e os problemas cardiovasculares. Especialistas afirmam que a deficiência de testosterona, que é uma das responsáveis por causar problemas sexuais nos homens, também podem influenciar no mal funcionamento dos tecidos cardíacos, resultando em maior risco de mortalidade nesses pacientes.

A relação entre a disfunção erétil e os problemas cardiovasculares é, portanto, enorme. Por esse motivo os médicos especialistas em saúde sexual masculina devem estar atentos ao funcionamento do sistema cardíaco de seus pacientes, assim como os cardiologistas devem detectar possíveis problemas sexuais em seus pacientes com doenças do coração.

Você conhecia a relação entre essas duas doenças? Compartilhe com a gente a sua opinião!

Você pode usar o Spray? Saiba Aqui.

LEIA MAIS