Teleconsultoria Médica

Como é feito o diagnóstico da ejaculação precoce?


A ejaculação precoce é um distúrbio sexual sério e bastante comum, que afeta aproximadamente 20% dos homens no mundo inteiro e causa impactos negativos não só na vida sexual do casal, como também na autoestima e bem-estar do homem que sofre com o problema.

Trata-se de um problema que acomete homens de todas as idades, de jovens a idosos. Naturalmente, homens mais novos possuem um período de latência ejaculatória menor e acabam gozando mais rápido, mas isso não impede um homem na meia ou na terceira idade de ejacular precocemente.

São consideradas precoces as ejaculações que acontecem logo depois da penetração ou mesmo antes, sem que o homem consiga controlar a liberação de esperma. Se o episódio de ejaculação precoce ocorre isoladamente, não significa que o homem tem o distúrbio. Além de repetidos episódios, é  necessário um diagnóstico preciso para saber se realmente ele tem esse problema sexual.

Por falar em diagnóstico, quer saber como a ejaculação precoce pode ser diagnosticada? Então continue lendo o nosso artigo e descubra!

A sintomatologia é o primeiro passo para o diagnóstico

O diagnóstico da ejaculação precoce é feito em alguns passos e o primeiro deles, depende do próprio homem e sua parceira, pois eles devem ficar atentos aos sinais característicos do distúrbio. Os principais sintomas são os seguintes:

  • Orgasmo mais cedo do que o esperado;
  • Liberação de esperma logo após a penetração ou antes dela em, pelo menos, 50% das relações sexuais;
  • Dificuldade de manter a ereção depois da penetração;
  • Ejaculação com o mínimo de estímulo sexual;
  • Frustração, ansiedade e estresse pós-sexo

Se você ou seu parceiro manifestarem um ou mais sintomas, o ideal é procurar ajuda especializada em um centro de andrologia, pois ejaculação precoce tem cura.

A avaliação médica é indispensável  na investigação de cada caso

Se você estiver desconfiado que sofre com ejaculação precoce, procure ajuda médica e não adie a decisão de buscar tratamento. Para diagnosticar o distúrbio, o especialista fará algumas perguntas para identificar se realmente você tem ejaculação precoce. Certamente ele vai questionar há quanto tempo você apresenta esse tipo de alteração na hora do sexo, que medicamentos você toma, quais são seus hábitos cotidianos, histórico médico de retirada de próstata ou cirurgia pélvica, nível de estresse e ansiedade, existência de traumas e problemas de relacionamento, etc. Vale ressaltar que as perguntas variam de caso para caso, de profissional para profissional.

Exames físicos e clínicos para confirmar o quadro de ejaculação precoce

Por fim, serão realizados exames físicos e clínicos caso seja necessário. Normalmente os exames são pedidos quando, além da ejaculação precoce, o indivíduo apresenta dificuldade de manter a ereção. Boa parte dos distúrbios sexuais está ligada ao aumento da produção hormonal e um simples exame de sangue pode ajudar identificar se há alterações nos níveis de testosterona. 

E aí, você gostou do nosso artigo? As informações compartilhadas aqui foram úteis para você? Ainda tem alguma dúvida sobre o diagnóstico da ejaculação precoce? Comente! Até a próxima e continue de olho nas novidades do nosso blog!

 

Teleconsultoria Médica