Teleconsultoria Médica

Câncer de próstata afeta apenas homens idosos?


Andrologia-Cancer-de-prostata-afeta-apenas-homens-idosos

Entre os mitos que foram criados em torno do câncer de próstata é que ele apenas afeta homens idosos. Esse pensamento equivocado, no entanto, pode fazer com que muitos homens, em estágio inicial da doença, não procurem tratamento adequado. O tratamento tardio, no entanto, não garante resultados tão rápidos. Essa demora piora ainda mais o quadro do paciente, que pode desenvolver outras enfermidades.

Informação e prevenção podem fazer a diferença. Se antes a doença se manifestava em homens acima dos cinquenta anos, hoje o câncer de próstata já aparece em homens na faixa dos quarenta, e em alguns casos, homens na faixa dos trinta anos podem apresentar os sintomas iniciais da doença.

Fatores de risco e predisposição

Apesar de o câncer de próstata não ser uma condição exclusivamente genética, caso você tenha algum parente próximo com a doença, é melhor redobrar a atenção. Da mesma maneira que as mulheres que tem histórico de câncer de mama na família devem começar exames de rotina mais em cedo em relação às mulheres que não apresentam esse histórico, o mesmo vale para os homens, no caso do câncer próstata. A indicação é não esperar os quarenta anos para realizar o primeiro exame. Os dados estimam que a chance de um paciente com histórico familiar da doença desenvolver o câncer de próstata é seis vezes maior daqueles que não apresentam esses casos na família.

Há casos que, mesmo sem histórico genético, os fatores de risco podem ser os vilões. É cada vez mais comum que os homens jovens diagnosticados com câncer de próstata tenham trabalhos estressantes, sejam sedentários, ou já tenham desenvolvido hipertensão e diabetes. Se você se encaixa em algum desses perfis e não faz nada para mudar, saiba que o risco de desenvolver o câncer de próstata existe!

Principais sintomas em homens jovens

Silenciosos e muitas vezes confundidos com outras doenças, os sintomas de câncer de próstata em jovens costumam se apresentar de modo suave. A maioria começa a sentir dificuldades para urinar. São comuns queixas relacionadas à urgência de urinar, dificuldade de começar ou parar de urinar e dores. Durante o ato sexual, a ejaculação se torna dolorosa.

Outros começam a notar perda de peso, fadiga e febres sem explicação. Suores noturnos também devem ser motivos de atenção. Uma manifestação bastante relatada é o aumento de gânglios na virilha. Esse inchaço que pode ser atribuído a uma infecção pode ser o primeiro sinal do câncer de próstata.

Todos esses sintomas podem indicar outras enfermidades, por isso, é fundamental procurar um profissional para diagnosticar e sugerir o melhor tratamento, seja qual for a doença.

O diagnóstico de câncer de próstata

Os exames mais comuns realizados para verificar a presença de alterações na próstata são o exame de toque retal e a dosagem de uma proteína do sangue (PSA), determinada por meio de exame de sangue. Os dois resultados apresentam características distintas e por isso são complementares. Geralmente, o médico solicita os dois, dependendo do histórico do paciente e das queixas. Ambos, porém, são o passo inicial do diagnóstico, o médico pode exigir exames mais detalhados para então determinar o melhor tratamento.

Cada paciente apresenta sintomas distintos do câncer de próstata, por isso é importante realizar exames de rotina e relatar qualquer alteração ao médico. Para ficar por dentro de dicas para levar uma vida mais saudável, leia o e-book “Guia da Saúde Masculina” e continue acompanhando sempre o nosso blog!

 

Teleconsultoria Médica