Precisamos falar sobre a saúde do homem

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Andrologia Precisamos falar sobre a saúde do homem

Falar em saúde do homem, apesar de extremamente necessário, é um tópico que ainda assusta muitos indivíduos do sexo masculino. O motivo de tanto temor nem sempre está relacionado com o aumento do índice de casos de câncer de próstata ou de problemas cardíacos em homens de diferentes faixas etárias, mas sim o medo de demonstrar fragilidade.

A necessidade de se portar sempre com antagonismo ao sexo frágil feminino – sendo, portanto, o sexo forte – pode ter favorecido o homem em diversos aspectos na sua vida pessoal e profissional, entretanto, prejudicou significativamente a sua relação e o cuidado que deveria ter com a saúde.

Falar sobre a saúde do homem, portanto, é uma atitude cada vez mais necessária para garantir que esses indivíduos vivam bem e sem se preocupar com diagnósticos tardios de doenças. Neste artigo, vamos abordar exatamente o que o sexo masculino está deixando de lado, para atender um capricho de sua própria vaidade.

Atenção com doenças cardíacas

Muito mais comuns em homens do que em mulheres, as doenças cardíacas são um ponto de atenção importantíssimo quando o assunto é saúde do homem. Estatísticas mostram que eles manifestam sintomas de doenças como o infarto e angina cerca de cinco anos antes que as mulheres, especialmente quando existe um histórico familiar e diversos fatores de risco associados ao problema.

O homem que ignora essa estatística tende a não evitar esses hábitos prejudiciais e, é claro, se expor ao risco com mais facilidade – aumentando suas chances de morbimortalidade.

Cuidados com a alimentação e forma física

A busca do corpo ideal e a cultura da alimentação saudável ajudou muitas pessoas a reencontrarem o caminho para a qualidade de vida nos últimos anos. Entretanto, as mulheres têm maior atenção a esse cuidado do que os homens, que frequentemente são vistos negligenciando o cuidado com o que consomem e como cuidam do seu corpo.

A necessidade de não mostrar a fragilidade do cuidado com a dieta também pode prejudicar a saúde masculina, fazendo com que eles sintam a necessidade de ser mais “ogros” e, até mesmo, sentir orgulho de uma cintura abdominal avantajada.

A depressão também atinge a saúde do homem

Apesar de ser frequentemente associada à saúde feminina, a depressão também é uma condição que tem se tornado relativamente comum à saúde do homem. A pressão social e, especialmente, financeira, são alguns dos maiores motivos que levam muitos homens a sucumbirem a essa condição emocional e que é de difícil tratamento, visto que poucos deles procuram ajuda especializada, exatamente para não demonstrar fragilidade.

Cuidar da saúde emocional masculina é essencial para evitar que muitos desses homens tenham que enfrentar, sozinhos, uma das condições psicológicas mais delicadas e de difícil controle que o organismo humano pode manifestar.

Disfunções sexuais frequentemente ignoradas

Outro cuidado que é, frequentemente, deixado de lado pelo paciente do sexo masculino é a atenção com sua saúde sexual. Disfunções eréteis, ejaculação precoce e até mesmo a impotência sexual são condições, consideradas por andrologistas e urologistas, mais comuns do que imaginamos. O problema é para diagnosticá-las existe exatamente na insegurança do indivíduo em relatar essas condições para um médico, reduzindo sua qualidade de vida e satisfação sexual.

O homem, mais do que nunca, precisa aprender a conversar sobre sua vida sexual e, mais do que isso, reconhecer que, assim como qualquer outra pessoa, pode ter problemas que não demonstram fragilidade, mas sim condições que precisam de um acompanhamento especializado.

Conversar sobre a saúde do homem é uma atitude cada vez mais essencial nos consultórios de profissionais que atuam com pacientes do sexo masculino, como também no dia a dia desses indivíduos. O que você tem feito para cuidar da sua saúde? Conte para a gente!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×