Cirurgia peniana: quando é realmente preciso fazer?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Andrologia Cirurgia peniana quando é realmente preciso fazer

Você já ouviu falar sobre cirurgia peniana? Também conhecida como faloplastia, reconstrução genital masculina ou aumento de pênis, essa cirurgia suscita polêmicas, mas tem se apresentado como uma eficaz solução para muitos homens que sofrem com problemas sexuais.

Essa cirurgia, como qualquer tratamento, apresenta prós e contras, vantagens e riscos. Tudo deve ser cuidadosamente e individualmente avaliado, pois esse procedimento cirúrgico, embora indicado para diversos casos, não é recomendado irrestritamente para todos os homens, já que não apenas o tamanho, mas também o funcionamento peniano, podem ser impactados.

Quer descobrir quando é realmente necessário fazer uma cirurgia peniana? Continue lendo o nosso artigo e encontre os principais indícios de que é oportuno recorrer a esse método.

Quando o homem está insatisfeito com o tamanho do pênis

Quando o homem se sente insatisfeito com o tamanho do seu órgão genital, a cirurgia peniana geralmente é solução. É importante destacar que esse tipo de insatisfação pode refletir na autoestima, confiança pessoal e, consequentemente, no desempenho durante o sexo, gerando problemas como ejaculação precoce e disfunção erétil.

Sendo assim, quando o indivíduo percebe que o tamanho do pênis está afetando negativamente sua vida, ele deve procurar ajuda especializada para avaliar se o procedimento cirúrgico é o tratamento adequado. Jamais busque o aumento peniano sem antes recorrer ao conselho médico!

Quando a microfalia é diagnosticada a cirurgia peniana é recomendada

Ao contrário do que muitos imaginam, a cirurgia peniana não existe para que o homem passe a ter um pênis. Em geral, ao se submeterem a esse procedimento cirúrgico, eles visam ter um pênis com dimensões dentro da média, entre 12 e 15 cm ereto.

Quando o homem possui um órgão sexual muito menor, de cinco a 10 cm em ereção, seu quadro se configura como microfalia. Nessa condição, o pênis pequeno demais pode e deve ser aumentado por meio de cirurgia.

Quando as medidas do pênis interferem na performance sexual

Definitivamente, o tamanho não é documento. Um homem com pênis pequeno pode ser plenamente feliz sexualmente, assim como um homem de pênis grande pode não ser tão realizado no sexo assim.

As dimensões do pênis não necessariamente garantem qualidade na vida sexual, até porque, libido, energia e mesmo a ereção peniana independem de tamanho. Por falar em ereção, alguns homens que optam pela cirurgia peniana escolhem esse método para solucionar a disfunção erétil, porém, mesmo depois do procedimento cirúrgico, o ângulo da ereção permanece igual, uma vez que a angulação da ereção é determinada pela pressão interna do pênis e não pelo tamanho.

Apesar de estar claro que o tamanho do pênis não define a performance sexual, ter um pênis pequeno demais pode deixar o homem inseguro, envergonhado, ansioso e tenso, fatores mentais que atingem diretamente o desempenho. Se isso ocorre com você, a cirurgia peniana é uma boa alternativa!

Quando o paciente apresenta quadros clínicos que só podem ser resolvidos com cirurgia

Existem algumas condições clínicas problemáticas que podem ser solucionadas ou amenizadas com a realização da cirurgia peniana. Se o paciente apresenta epispádia (defeitos raros nos genitais) ou hipospádias (malformações congênitas no meato urinário), por exemplo, o método cirúrgico é indicado.

Outras indicações são para os casos de defeitos traumáticos, amputações parciais no pênis, retratação peniana nos pacientes com lesões medulares, bem como, encurtamentos penianos provocados pela doença de peyronie.

E aí, você gostou do nosso artigo? Se você está interessado em saber mais sobre a cirurgia peniana e conhecer variados tratamentos para problemas sexuais, não deixe de visitar o urologista. Até a próxima e continue acompanhando as novidades do nosso blog!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×