Teleconsultoria Médica

7 coisas que costumam atrapalhar o desempenho sexual masculino


Todo homem preza muito a sua masculinidade e, por isso, eles sentem-se muito preocupados com a saúde sexual. Para muitos homens, a saúde sexual vem antes de tudo e eles procuram usufruir ao máximo as possibilidades que ela lhes oferece. Mesmo assim, é comum, no Brasil e no mundo todo, a incidência cada vez maior de problemas relacionados à sexualidade masculina.

Veja a seguir alguns fatores que são decisivos quando se fala de desempenho sexual masculino, contribuindo para atrapalhá-lo e gerando frustrações!

Ansiedade

A ansiedade é um fator desfavorável na aquisição de uma relação sexual salutar e satisfatória. Se o homem se preocupa demais com seu desempenho sexual masculino, se conseguirá ou não ereção, se sentirá e dará prazer, se terá sucesso ou não em sua conquista – tudo contribui para provocar distúrbios como ejaculação precoce e disfunção erétil.

Insônia

O homem que sofre de insônia dorme mal e em horários irregulares, acaba ficando cansado e estressado. O seu organismo não consegue o mesmo desempenho nas atividades diárias, inclusive nas relações sexuais.

Em pesquisa realizada pela Unifesp, comprovou-se que homens que sofrem de insônia correm maior risco de impotência sexual (dos 467 homens com insônia que ficaram sob observação, cerca de 80 reclamaram de problemas com a ereção).

Alimentação defasada

Sem dúvida, a alimentação também tem influência no desempenho sexual masculino. Homens que se alimentam habitualmente com comidas muito gordurosas e doces podem apresentar problemas durante a relação (principalmente, se elas forem consumidas pouco tempo antes do ato sexual, pois esses alimentos são de digestão lenta e retiram muita energia do organismo).

Diabetes

O diabetes é uma doença que pode provocar a impotência sexual, comprometendo o bom funcionamento dos vasos sanguíneos e dos nervos. Os vasos ficam entupidos com o acúmulo de gordura, prejudicando o fluxo sanguíneo, indispensável para uma boa ereção. Os nervos também sofrem por causa da insensibilidade, diminuindo o estímulo sexual.

Tabagismo

O vício do fumo também pode acarretar, mesmo que em longo prazo, lesões nos vasos sanguíneos e nos nervos, o que atrapalha o fluxo e concentração do sangue no pênis e prejudica sua sensibilidade. Estudos realizados comprovaram que homens fumantes também levam mais tempo para se excitar.

Remédios

O uso excessivo de remédios pode atrapalhar o desempenho sexual masculino. Medicamentos em grande quantidade podem causar disfunção erétil e reduzir a libido. Deve-se tomar cuidado principalmente com remédios que alteram a frequência cardíaca e atrapalham a circulação sanguínea nos vasos, contribuindo para que o organismo tenha menos energia e para dificuldades de ereção.

Os principais medicamentos que podem ser prejudiciais ao desempenho sexual são aqueles para diabetes, hipertensão, depressão e disfunção hormonal.

Sedentarismo

O sedentarismo está muito relacionado à má alimentação. Ambos provocam aumento do colesterol, triglicerídeos e glicemia, contribuindo para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares diversas. Essas doenças, como já dito, prejudicam o fluxo sanguíneo no organismo e no próprio pênis, dificultando a ereção.

O sedentarismo, por si só, pode ser considerado uma doença do corpo e da mente, gerando cansaço, irritabilidade, nervosismo e indisposição para as atividades físicas, incluindo o sexo. A falta de exercícios físicos saudáveis reduz a endorfina no sangue, prejudicando a autoestima, a sensação de bem-estar e o desempenho sexual masculino.

Evite tudo que possa comprometer o desempenho sexual masculino! Como anda sua saúde sexual? Se apresenta sintomas de impotência ou desinteresse sexual, procure um médico! Compartilhe com outros leitores suas experiências e divida seus problemas.

 

Teleconsultoria Médica